Marinho participou de todos os sete gols do Santos após a paralisação no futebol em função do novo coronavírus: cinco gols e duas assistências.

Mesmo assim, o atacante não quer saber de “Marinhodependência” no Peixe.

“Não tem isso de Marinhodependência. Sempre vai ser o grupo. Estou vivendo um momento bom, mas o que vai importar sempre é o coletivo. Sei que perdi muitos jogos no início do ano por conta da fratura no pé, mas me preparei bastante durante a quarentena e nos treinos após o retorno, e as coisas têm acontecido devido ao trabalho. Já estava satisfeito em dar assistências para os meus companheiros, mas fazer gol é muito gostoso também. Tomara que as coisas continuem acontecendo, mas o mais importante é saber que nosso elenco está unido. Temos uma longa temporada pela frente e sabemos que a força do grupo sempre vai prevalecer”, disse o camisa 11.

Artilheiro do Peixe em 2020, Marinho destaca o acréscimo de confiança depois da vitória por 3 a 1 sobre o Athletico, na Vila Belmiro. O Alvinegro enfrentará o Sport nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), na Ilha do Retiro, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

“Após o retorno da quarentena a gente ainda não tinha vencido, e nos questionávamos muito aqui dentro sobre isso, pois sabemos que temos uma boa equipe. E essa vitória estava faltando para gente dar um ânimo a mais. Creio que o triunfo de domingo serve para gente começar a ter mais tranquilidade na hora de tomar as decisões e para os jovens do elenco também, que começaram a ter oportunidades agora e nada como começar a jogar vindo de vitória. Confiança está voltando. Sabemos que a camisa do Santos  é pesada e a pressão é grande, então é ter tranquilidade para fazer um grande jogo lá em Recife, pois temos que almejar coisas grandes e precisamos dessa vitória”, concluiu Marinho.

O post Marinho nega dependência do Santos: “O que vai importar sempre é o coletivo” apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Rolar para cima