Alexandre Pato vê as portas se fecharem para ele no São Paulo. Sem conseguir render o esperado nessa retomada das competições, o camisa 7 se tornou reserva com o técnico Fernando Diniz e vem sendo preterido até mesmo por nomes mais modestos do elenco, como Paulinho Boia, Helinho e Gonzalo Carneiro.

O técnico Fernando Diniz entende que falta determinação a Pato, tanto nos jogos quanto nos treinamentos. O comandante são-paulino está insatisfeito com a indiferença do jogador para contornar situações difíceis, como o seu mau momento no clube.

Justamente por isso, enquanto Diniz for treinador do São Paulo, Alexandre Pato dificilmente receberá novas oportunidades na equipe titular, a não ser que o comportamento do jogador mude da água para o vinho. Desta forma, uma negociação envolvendo o atleta pode acontecer, até pelo fato de ele receber um alto salário e o Tricolor enfrentar uma crise financeira.

Por enquanto, não há conversas do São Paulo com qualquer outro clube para se desfazer de Alexandre Pato. A diretoria acredita que o camisa 7 é ‘muito caro’ para figurar apenas no banco de reservas. Por isso, Raí e Alexandre Pássaro, gerente de futebol, deverão buscar alternativas.

No ano passado, Alexandre Pato já havia se tornado reserva com Fernando Diniz. Nas últimas seis rodadas do Campeonato Brasileiro, o atacante não jogou um minuto sequer. Já em 2020, ele ganhou um voto de confiança do treinador e até conseguiu dar a volta por cima, sendo decisivo antes da paralisação das competições por causa da pandemia do novo coronavírus, quando marcou quatro gols nos últimos cinco jogos, inclusive na estreia da equipe na Libertadores, contra o Binacional.

Contudo, depois de quatro meses afastado dos gramados, Pato voltou em outra sintonia e foi ofuscado por Pablo, que se tornou o novo artilheiro do São Paulo no ano, marcando gols importantes contra Red Bull Bragantino e Mirassol, embora não tenha conseguido evitar a eliminação vexatória do Tricolor nas quartas de final do Campeonato Paulista.

As próximas semanas serão decisivas para o futuro de Alexandre Pato no São Paulo. Fernando Diniz já deu sinais nos últimos jogos de que não pretende contar com o camisa 7 enquanto essa indiferença do jogador não desaparecer. Por ora, quem sofre é o Tricolor, que, enquanto Vitor Bueno não se recupera de lesão, acaba sendo forçado a depender de nomes com pouco estofo, como Paulinho Boia, Helinho e Gonzalo Carneiro.

O post Indiferença de Pato deixa jogador longe de nova chance com Diniz apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Rolar para cima