O meia Lucas Lourenço, destaque das categorias de base do Santos, não deve renovar contrato com o clube. O motivo é a falta de oportunidades do jovem de 19 anos na equipe principal.

Em entrevista à Gazeta Esportiva, o pai de Lucas, Robson Andrade, revelou a chateação. “Sempre deixamos claro que a nossa intenção aqui nunca foi dinheiro e sim que o Lucas tivesse oportunidade de brigar pelo espaço dele dentro do clube. Todos no clube elogiam e diz que ele está sobrando no sub-23. E por que continuar no sub-23?”, questiona.

“Não precisa o clube se esforçar em aumentar o salário dele para ele continuar na base. Então vamos cumprir o restante do contrato com grande possibilidade de sair”, completou Robson.

O atual acordo ainda tem mais de dois anos de validade, até setembro de 2022, mas possui uma brecha para possível saída ao futebol europeu. Como antecipou a Gazeta em março, o primeiro contrato profissional do meia foi feito em 2017, por cinco anos. E só três são válidos para o exterior segundo a lei desportiva.

O erro da antiga gestão faz com que o Peixe esteja vulnerável a partir de outubro e possa perder Lucas Lourenço de graça. As últimas renovações no clube ocorreram por três anos, prorrogáveis por mais dois, para evitar esse problema. Um acerto entre as partes esteve próximo de acontecer na última semana, mas acabou retrocedendo.

Foi com o próprio técnico Cuca, em 2018, que o meia teve sua primeira experiência no profissional do Alvinegro. Em 2019, ele também chegou a ser relacionado por Jorge Sampaoli.

Na base, Lucas formou o ataque santista ao lado de Rodrygo, hoje no Real Madrid, e Yuri Alberto, recém negociado com o Internacional.

O post Falta de chances no Santos faz Lucas Lourenço ficar longe de renovação apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima