O Cruzeiro se manifestou oficialmente nesta quarta-feira sobre a punição dada pela Fifa, por conta do não pagamento da contratação de Willian Bigode junto ao Zorya, da Ucrânia, que cobra 1 milhão de euros (cerca de R$ 6,3 milhões) pelo atacante.

Em nota, o clube lamentou e contestou a sanção que impossibilita o registro de novos jogadores, reafirmando que o acordo com os ucranianos foi feito através dos canais oficiais previstos pela entidade máxima do futebol.

A diretoria celeste também diz que o Zorya esteve ciente de toda a negociação pelo parcelamento da dívida, e que todos os documentos envolvidos no processo estão assinados por representantes da equipe. Tais documentos foram disponibilizados pelo Cruzeiro como prova.

Por fim, a Raposa ressalta a “absoluta clareza, boa fé e legalidade” das ações do time, e avisa que já enviou à Fifa um comunicado esclarecendo a situação.

 

O post Cruzeiro contesta sanção da Fifa e afirma que já enviou esclarecimento à entidade apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima