O capitão da seleção da Itália, Giorgio Chiellini, reconheceu nesta segunda-feira que “precisava” ser convocado depois de uma temporada praticamente em branco pela Juventus devido a uma grave lesão no joelho.

“Tive dúvidas, mas o treinador sempre esteve perto nos últimos meses e agradeço isso”, declarou durante uma entrevista coletiva o capitão da Azzurra, com 103 convocações.

(Foto: Divulgação/Nazionale Italiana)

“É um prazer regressar à seleção nacional, eu precisava disso”, acrescentou o jogador, que está com a equipe em Florença, onde a Itália se prepara para os próximos jogos da Liga das Nações, contra Bósnia (dia 4 de setembro) e Holanda (7).

A última partida de Chiellini pela Itália, onde estreou em 2004, foi em junho de 2019.

“O ano tem sido difícil para mim e complicado para todos, com tudo o que aconteceu. Não via a minha família há três meses, mas os últimos dois meses foram os piores, queria dar a minha contribuição para a equipe. Agora me sinto de novo eu mesmo”, explicou o jogador, que foi operado no joelho direito em setembro do ano passado.

No início de uma temporada que chegará ao fim com a Eurocopa 2021, para a qual a Itália se classificou com dez vitórias em dez jogos, Chiellini não quer definir “objetivos pessoais”. Aos 36 anos, ele se recusa a se projetar no futuro.

“Se conseguir participar da Eurocopa ficarei feliz, isso significará que recuperei o meu nível. Não quero pensar mais”, concluiu.

O post Chiellini diz que “precisava” voltar à seleção da Itália apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima